NOTÍCIAS

Data de publicação: Quarta-Feira, 29 de Novembro de 2017

Alternativas para o cenário pós-reforma trabalhista são debatidas no segundo dia da reunião

Com a participação da desembargadora Silvana Ariano, os sindicalistas receberam orientações diante do novo cenário

105022-WhatsApp Image 2017-11-29 at 10.07.25.jpg

Diversos debates sobre a Reforma Trabalhista foram realizados durante o segundo dia de reunião da Conatec/Fenatec, que acontece em Praia Grande-SP. Nesta terça-feira (28), os palestrantes expuseram alternativas ao cenário pós-reforma trabalhista e alertaram sobre o pontos criticos da nova legislação.

Um dos destaques do dia foi a palestra proferida pela desembargadora do TRT Silvana Ariano, que falou sobre a "reforma trabalhista e a Justiça do Trabalho". Segundo a desembargadora, o novo regime do implementado significou um passo para trás.

"Até hoje se luta por 40 horas e agora virá uma reforma que vai dar jornada de 60 horas ou mais", lamentou a desembargadora.

Ainda nesta terça-feira (28), o assessor jurídico da Conatec Ronaldo Machato fez um amplo debate sobre o sustento dos sindicatos diantes da reforma trabalhista. Com a participação dos sindicalistas, eles traçaram estratégias para garantir a arrecadação, de forma a permitir a manutenção das atividades das entidades.

Palestras sobre o futuro do direito do trabalho, proferida pelo César Augusto de Melo, assessor jurídico da Força Sindical; e aspectos políticos da reforma trabalhista, proferida por Sérgio Luis Leite; também abrilhantaram o evento.